24 de julho de 2016

Desconhecida

Essa força desconhecida
que por dentro rebate meu ser
me deixa desvanecida
sem saber o que querer

No perverso inconsciente
ainda meio dormente
busco aceitar o presente
esse estranho hoje-agente

Ainda com tudo obcecada
reconhecendo essa força descontrolada
fico noite inteiras acordada
desejando trocar algumas palavras
com esse ser que surgiu sem data marcada

 

23 de julho de 2016

Falso impostor

O impostor do destino
estraçalhou os desejos íntimos
jogando na rua seus figurinos

Esse impostor perdido
morrendo por fora
vivendo por dentro

Se tornou uma alma de confeitos
um impostor despido de medos
um corpo esguio de segredos

Esse falso impostor
que parou de fingir sem saber
um louco sonhador
que fingiu viver sem querer


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...