4 de março de 2015

Sem beira

Para onde vou?
Não quero ficar aqui
Não sei para onde ir
Mas preciso seguir

Para onde vou?
Não tenho passos marcados
Não sou soldado condecorado
Não sei desbravar o dia nublado

Por que estou aqui?
Fui trazida por estranhos
Amarrada pelos encantos
Largada com meus prantos

Por que ainda estou aqui?
Cansada de seguir sozinha
De mãos vazias e frias
Espero a luz, o amor e a companhia.


3 comentários:

JAIRCLOPES disse...

Acróstico
Longe, muito longe você irá, talvez
Onde não haverá passos marcados
Razão de ideias que se tornam grês
Em que presente se torna passado.

Não saber o dia nublado desbravar
Apenas cansada de seguir sozinha
Largada num pranto assim salutar
Encontrará um sentido nessa linha?

Indagando, portanto, nessa direção
Terás resposta as perguntas certas,
Também poderás perceber que não
Estás esperando por uma descoberta.

lis disse...

Muito bonito seublog,Lorena
e o poema uma lindeza também.
Estamos sempre procurando algum lugar ...
beijinhos e bon dias

Lilly Silva disse...

Lindo e reflexivo seu texto, que eu simplesmente amei!...
Bjus mil

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...