5 de junho de 2014

Construir algo :)

Incomodado com tudo, com as inquietações constantes,
são gritos e transformações ambulantes
sem tranquilidade, tropeço nos brutamontes
os bobos e pobres jogadores arrogantes.

Mesmo sem querer incomodado permaneço
cansado de piadas, empurrões e tropeços
enfadado dos delírios, pesadelos e recomeços
junto minhas tralhas para sonhar sem adereços

Arrisco os passos no caminho mais travesso,
acompanhado de corações apaixonados
enfrento os brutamontes loucos sem medo.

De mãos dadas seguirei incomodado
com inquietações ambulantes
com transformações constantes
mas acompanhado
de sujeitos importantes
de sonhadores sorridentes
de pessoas com vontade de construir diferente

4 comentários:

wcastanheira disse...

Uma bela postagem, inteligente e instigante, faz quem lê, pensar e isto é mto bom, sê penso, logo, existo. Pra vc amda beijinhos e beijinhosssssssssss

Vieira Calado disse...


Olá, boa noite1
Cheguei aqui pela amiga Evanir.
E gostei!
Saudações poéticas!l

Nilson Barcelli disse...

Brutamontes é o que mais há.
Homens e mulheres... sem distinção, embora os homens ganhem o campeonato...
Gostei deste poema e da Armadilha. Foram os únicos que li, mas gostei do estilo direto, que diz o que quer sem grandes rodeios.
Cheguei aqui através de amigos comuns (o mundo é demasiado pequeno...). E, como gostei, sei que voltarei mais vezes. Já te sigo, de resto.
Lorena, tem um bom domingo e uma boa semana.
Beijo.

Nilson Barcelli disse...

Voltei à procura de mais...
Continuação de boa semana, querida amiga Lorena.
Beijo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...