1 de março de 2014

Olhos que não olham

Com os olhos arregalados permaneceu
A voz que rasgava a alma emudeceu
Menina sem nada entender entendeu
Que a realidade criada por nós padeceu

Com o coração acelerado ficou
Homem que do lixou seu alimento tirou
Da verdade a realidade se afastou
Dos olhos vermelhos a mentira criou

Na ilusão de viver e tudo suportar
Na vontade desesperada da realidade enganar
Os olhos deixaram de viver e respirar

Com os olhos fechados amanheceu
viver sem olhar o outro nasceu 
Com os olhos fechados adormeceu
viver para enxergar o outro morreu  


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...