24 de janeiro de 2014

Declaração do Adeus

Com a caligrafia borrada,
Ao ler cada verso meu coração lembrava
Da dúvida, da incerteza de estar distante,
dos passos, rios, buracos  e fronteiras gigantes
dos pássaros, flores e espinhos que me fizeram intolerante.

Não quero sentir essa solidão,
Não posso escrever esse adeus como última declaração.
Prefiro imaginar que um dia afogará esse amor
Prefiro imaginar que jogará tudo isso no fogo com sua dor

Por isso guardarei essa carta para ti comigo
fazendo aos deuses sempre os mesmos pedidos
que esqueça esse amor louco, rápido e perdido


Um comentário:

JP disse...

Que amor lindo esse que se nega a viver do sofrimento do outro...

Beijinho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...