17 de agosto de 2013

Desconheço

Suspenso, longe, distante de tudo
Me revelo ao sonho oculto.
Calejado de pensar suposições
chateado de querer soluções.

Angústia é a insonia do ermo
Suspenso, largado permaneço
Sem prazer, sem gosto adormeço
no quarto, na colcha de retalhos faço o berço

Criança sendo adulto desconheço
Só sei que ontem foi o começo
da jornada cansativa que todos buscam o endereço
dos braços, do amigo aconchego.

Sem passos deixo as malas no simples beco
Vou embora a procura do adereço
Detalhe tão pequeno, mas que pago um caro preço
de não enxergar a alma do poeta travesso.


17 de julho de 2013

Do nada tudo ficou

Das ondas do mar apenas restaram sombras na areia
Do olhar negro e marcante sobrou a lágrima de uma sereia
Desse sentimento quase nada ficou
Salvaram-se poucas lembranças, passos tortos e a poeira na estante
Das cartas e recordações as palavras perderam-se no passado distante.
Dos discos e livros as manchas permaneceram, o mofo, a traça deixou o mal cheiro
Mas mesmo assim na cama, no banheiro cada parte da casa tinha o perfume teu.
Aroma solto sem rédias ou correntes, a saudade invadia meu corpo, ficava fixado na mente.
Das músicas do rádio, das noites e devaneios, as marcas não sumiram só floresceram.
Dos sonhos sentia raiva e desespero, por amar o tão puro exagero
Do nada tudo ficou em mim
Caminhando no nada achei meu lar meu botequim.


28 de março de 2013

Sendo eu mesma

Não sei ultrapassar pessoas
Não aprendi a ferir corações
Não fui uma boa aluna da tristeza nem da ilusão.
Lamento dizer que continuo a mesma
Construindo nas derrotas uma bela fortaleza
Fiz dentro de mim um lugar só meu,
onde guardo os sonhos e medos que a vida me deu


Não fui forte, pensei em desistir,
chorei por noites e poucas vezes sorrir
Mas sempre acreditei em ser livre

As lágrimas que envadiam meus olhos
protegiam  meu coração dos espinhos
Por muitos rumos perdidos andei
mas meu caminho sempre foi o lugar mais  florido que amei.




25 de março de 2013

Um novo dia

Um novo mundo, um outro lugar se revela
Um novo olhar, um dia de descobertas
Um dia que  tudo  floresce sem pedir licença.
Um dia que o sol nasce para engrandecer a essência

Somos capazes de ser quem somos
Não precisamos imitar pessoas de outros planos.
Um novo mundo podemos criar
Com muito amor podemos transformar

Precisamos de valores, atitudes e boas companhias.
Precisamos somente lutar e plantar um novo dia.
Precisamos de carinho e momentos de alegria
Precisamos sonhar e escrever lindas poesias


4 de março de 2013

Sonhando

Escondido entre os lençóis
Rabiscados no jornal antigo
Sonhos que não são mais sonhos
Que ao longo dos dias passaram a ser sombrios

Mas ainda é cedo, nem tudo está acabado 
Acorda! Ainda há tempo de sonhar acordado
Levanta dos lençóis que a vida ainda pode recomeçar
São dos tropeços e sonhos impossíveis que a vida nos ensina a voar
E a cada "voar longe" alcançamos novos e diferentes horizontes.  


24 de fevereiro de 2013

Dezembros -Fagner

Nunca mais a natureza da manhã
E a beleza no artifício da
cidade
Num edifício sem janelas,
desenhei os olhos dela
Entre vestígios de bala
e a luz da televisão
Os meus olhos tem a fome do horizonte
Sua face é um espelho sem promessas
Por dezembros atravesso
Oceanos e desertos
Vendo a morte assim tão perto
Minha vida em suas mãos
O trem se vai na noite sem estrelas
E o dia vem,nem eu nem trem
nem ela...

Interprete: Fagner 

16 de fevereiro de 2013

Amor de verão

No embalo da música romântica
vou viajando na melodia suave
esqueço do tempo
me entrego aos pensamentos.
Volto ao passado ainda presente no meu coração
Lembro do dia, da hora e dos segundos que vive pura emoção
Entre as recordações vejo sua imagem nitida e sorridente
Vou longe quando revivo aquele verão de dois adolescentes
Confesso que sinto falta, mas tudo é sempre passageiro
por mais que seja eterno e verdadeiro.
Sei que no  tempo tudo fica esquecido
Na memória as histórias criam conflitos
Mas só  no coração esse amor de verão  fica aquecido.




20 de janeiro de 2013

Grite

Grite quando quiser gritar...
Nessa era de estilos e tecnologias
Ficar calado só faz mal para
letra nem melodia.
Para quem esqueceu que a vida é louca e descomplicada
Para quem deixou a espontaneidade numa caixa  preta e trancada.
Sempre queremos e exigimos sorrisos, amor, paz e ilusão... 
Parece que viver de aparências é  uma obrigação.
Por isso sem pensar muito, grite e caminhe por opção.

18 de janeiro de 2013

Uma pessoa


Não faça buracos
Não crie armadilhas
Ás vezes nas incertezas da vida
cada um faz sua jornada de derrotas e conquistas.
A vitória não é sucesso garantido
A derrota não é fim  perdido.
Não faça mal ao um amigo
A vida é curta para cada um criar seu inimigo.
Não queira destruir o outro
Não construa o muro de agouros
ninguém tem o melhor tesouro.
A inveja  que consome tudo
A raiva que torna o coração imundo
São sentimentos ruins de uma luta sem causa
Uma vida sem gosto de uma pessoa amarga.
Uma pessoa que só ama o seu ego
que finge ser cego para não ver o puro manifesto!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...