17 de abril de 2012

Revelei ,escrevi

Com a caneta despejei minha raiva
Com o poder das palavras
desprezei as pessoas ingratas
Fiz revelações que intimidaram.
Entre  palavras,virgulas e linhas,
fiquei livre ,me senti viva
perdi limites, formalidades ou uma falsa liberdade
a ser seguida e fingida .
Não sou poeta nem escritor
Sou alma ,sou voz que não se cala
sou ser pensante que não se cansa
sou menina falante, sou escrita constante
que vive na realidade arrogante.

5 comentários:

Evanir disse...

Querida venho conhecer seu blog agradecer o carinho da sua visita.
Fiquei muito feliz em ver que tenho pessoas amigas já seguindo você
E muito mais feliz ainda em ver meu filho aqui também.
Um de seus seguidores é meu menino poeta .
Obrigada querida amei suas postagens estou seguindo seu blog com muito carinho.
Uma linda noite beijos,,Evanir.

Aleatoriamente disse...

Lorena, um texto muito profundo, mas cheio do seu toque.Muito bom!

Beijinho

Everson Russo disse...

O bom da escrita é justamente isso,poder colocar pra fora, extravasar todos os sentimentos,,,pensamentos,,,desejos e sonhos...beijos de bom dia pra ti amiga.

Smareis disse...

Uma revelação poética muito boa. Gostei imenso.
Ja coloquei minha fotinha nos seu seguidores.

Beijos

vendedor de ilusão disse...

Oi Lorena, obrigado por visitar meu blog, só faltou você seguir!
Que teu dia seja esplendoroso! Um beijo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...